Segunda, 10 de dezembro de 2018, 06:37h


Publicidade

Tordilho
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XVIII - Número 637 dezembro - 2018

Fechar X

Ano XVIII - Número 637

dezembro - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Agronegcio - Edio IV 2018/11

Receitas

Pssego Trufado

Assine


Home Colunistas

Buenas...

2018-02-16 Coluna do JC

Piratini, pindaíba ou pobreza

Velha capital farrapa enfrenta outra situação caótica. O poderoso poder judiciário agindo nos termos de orientação do outro todo poderoso, o “IPHAE”. Tende, e com certa urgência, interditar, remover ou realocar os pontos de táxi, camelôs e trailers por estarem na chamada parte história da cidade.

Piratini II

Quem conhece a capital dos farrapos sabe de cor e salteado que é pequena, praticamente sem oportunidades de serviço ou trabalho. Se assim ficar melhor, pergunto assim, de supetão: como e onde vão sobreviver as dezenas de pessoas que dali sobrevivem? Eles não têm noção ou querem de Piratini uma cidade fantasma. 

Piratini III

Criar leis é fácil, muito fácil. Difícil é criar postos de trabalho, ainda mais num município paupérrimo neste sentido. A tendência é aumentar o cinturão de miséria já existente. Esqueçam Piratini, cuidem da outra capital que é a de vocês, de onde saem seus polpudos salários. Nós precisamos de paz, de manter nossos postos de trabalho para manter nossas famílias com dignidade. Cuidem dos ladrões, traficantes, dos assassinos que não são presos (mistério).

Piratini - Outra face e feia

O abandono continua. Praça da “CRT” é uma selva. Bancos quebrados, quadra de futsal antes cuidada, iluminada e sempre utilizada pela gurizada, hoje é um caos, e a população continua depositando sobras de obras nos canteiros centrais. O “quéquihouve” com meu povo antes zeloso pelo capricho da cidade?

Verdade nua e crua

“Estão cada vez mais pobres e vão ficar ainda mais pobres os pobres da minha cidade”

Dica de culinária - Para aliviar - Batatas fritas

Corte finas, lave bem para tirar o amido. Coloque em uma bacia com água gelada na geladeira e um pouco de álcool. Retire para fritar, secando as mesmas. É balaço de contrabando. 

Comentários (0)





Fechar  X

Coluna do JC




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Jotac

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados