Segunda, 10 de dezembro de 2018, 00:06h


Publicidade

Tordilho
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XVIII - Número 637 dezembro - 2018

Fechar X

Ano XVIII - Número 637

dezembro - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Agronegcio - Edio IV 2018/11

Receitas

Pssego Trufado

Assine


Home Colunistas

Buenas...

2014-09-10 Coluna JC

Patriotismo I

“Independência ou morte”, e aí começou o furdunço, de lá para cá passou a valer tudo. Têm-se poucos vislumbres de seriedade através desse tempo todo, na maior parte é safadeza da grossa, políticos em bando se adonando do país, roubando a la gandaia e o pior, a justiça não tá nem aí, alias, boa parte dela está no meio.

Patriotismo II

Desfiles pipocam país a fora, escolas, clubes e outros engalanados, peito estufado, marchando sob o olhar severo de professores mal pagos, salários de fome, heróis do saber estão ali firmes, convictos da sua importância na história do mundo, e no palanque eles, os donos do poder, com suas caras de pau, dividindo os aplausos com quem de fato merece.

Pátria amada, salve salve...

...os pobres do Brasil que se tornaram mendigos, foram ensinados a viver de esmolas, não tem segurança, não tem uma educação à altura e, se doentes, são amontoados em um corredor de hospital como bichos. Os urubus estão por aí, está na época, sobrevoando, farejando algum voto, sua carniça predileta. Luis Coronel diz: Estão cada vez mais pobres, os pobres do meu país - de fato.

Pátria de fato

É o meu Piratini, Capital Farroupilha, onde apesar de um grupo criar um clima de inimizades por motivos políticos, a maioria mantém os bons costumes, buenas tarde - buenos dia - um aperto de mão e um mate de erva buena, se o cristão cruzar dez vezes pelo outro, pelo menos buenas se diz.

Pátria II

De quebra temos uma saúde mui boa, um hospital limpo, bem atendido por funcionários educados e competentes, educação boa, o que nos falta é um mandatário com ideias para irem além do bico das botas.

Bar cultural e traguístico

Bar do Caio, ali na Firmino Moreira, onde a conversa é quase sempre a mesma, mas sempre diferente. Num de repente alguém dá de mão no violão e a cantoria tá formada - suco de cevada ao ponto e algum “gordurame” para tira gosto, afinal, ninguém é de ferro. Apareça, vale a pena.

Comentários (0)





Fechar  X

Coluna JC




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Jotac

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados