Terça, 19 de março de 2019, 18:23h


Publicidade

Tordilho
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XIII - Número 651 março - 2019

Fechar X

Ano XIII - Número 651

março - 2019


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial JTR Verão IV 2019/02

Assine


Home Colunistas

Tradicionalismo Gaúcho

2019-02-22 Revolução Federalista

Olá, amigos que apreciam a arte e a cultura do nosso Rio Grande do Sul.

Estamos mantendo contato, através desta coluna, com nossos leitores, em especial, àqueles que apreciam as informações sobre o tradicionalismo gaúcho. Hoje, vou falar um pouco sobre as Revoluções Federalista e Assisista, bem como sobre a origem dos termos “maragatos e chimangos”. Boa leitura a todos!

Revolução Federalista

A Revolução Federalista, também conhecida como A Guerra da Degola, tinha como líder Gaspar Silveira Martins, que era líder do grupo já conhecido como “maragatos”  e tinha como opositor o famoso Júlio de Castilhos, que era líder do grupo denominado de “pica-pau”, e que foi o primeiro governador do Rio Grande de São Pedro (hoje Rio Grande do Sul), no período republicano.

A Revolução Federalista foi um movimento insurrecional do início da república, começando em 1893 e durou até 1895. Dois partidos disputavam o poder: de um lado, o Partido Federalista reunia a velha elite do Partido Liberal do Império, sob a liderança de Gaspar Silveira Martins. Do outro, o Partido Republicano, que agrupava os republicanos históricos, participantes do movimento pela proclamação da república, comandados pelo governador Júlio de Castilhos.

Em fevereiro de 1893, ano da campanha eleitoral para o governo do Estado, os federalistas (Maragatos), iniciam sangrento conflito com os republicanos (Pica-paus), transformando-se numa guerra civil, com milhares de vítimas.

Vou fazer um pequeno histórico sobre os combates: Em 23/11/1893, ocorre em Bagé o massacre do Rio Negro, onde foram degolados 300 Pica-paus; Em 05/04/1894, em Palmerira das Missões, temos o combate do Boi Preto, onde foram degolados 250 Maragatos, como desforra pelas mortes em Bagé; e em 23/08/1895, Juca Tavares, pelos Maragatos, e Inocêncio Galvão, pelos Pica-paus, se reúnem em Pelotas e acertam o fim da Revolução Federalista.

Temos então que na Revolução Federalista os combatentes do lenço vermelho já eram chamados de maragatos, mas o primeiro confronto com os do lenço branco, chamados de chimangos, ou ximangos, somente aconteceram na Revolução Assisista que escreverei na próxima coluna.

Despeço-me agradecendo a atenção que vocês dedicam a esta coluna, inclusive com muitas curtidas e compartilhamentos no Facebook. Espero que nos encontremos novamente na próxima edição, pois ainda tenho muitas histórias e estórias para contar. Até lá, tchê!    

Comentários (0)





Fechar  X

Revolução Federalista




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok


Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados