Quarta, 19 de dezembro de 2018, 01:55h


Publicidade

Tordilho
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XII - Número 638 dezembro - 2018

Fechar X

Ano XII - Número 638

dezembro - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Agronegócio - Edição IV 2018/11

Receitas

Pêssego Trufado

Assine


Home Colunistas

Hora Luterana

2015-01-19 Liberdade de Expressão

Diante do atentado terrorista contra a revista Charlie Abduo na França, o mundo reflete sobre a importância da liberdade de expressão e imprensa. Dois antigos pensadores, curiosamente franceses, escreveram com maestria sobre o direito de opinar: Voltaire dizia: “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.” Montesquieu afirmava: “Defenderei sempre o direito de discordarem de mim”.  O alvo óbvio dos terroristas eram cartunistas que vez por outra desenhavam charges críticas e irreverentes de líderes muçulmanos. Doze pessoas foram mortas e viraram mártires do direito de expressar opinião, pessoas que mesmo ameaçadas de morte continuavam a publicar seus traços, suas ideias. A violência partiu de pessoas identificadas com o islamismo, pessoas supostamente religiosas. Isso me faz lembrar que na Bíblia, nos capítulos 4 e 5 do livro de Atos dos Apóstolos, lemos que os Líderes e Autoridades religiosas daquela época “tentaram silenciar” o testemunho dos apóstolos que falavam abertamente de sua fé em Jesus. As autoridades os prenderam, inclusive os chicotearam, mandaram que ficassem quietos! (4.18) Ordenaram o silêncio de maneira severa e quase terrorista (5.40). Mas os apóstolos Pedro e João e demais seguidores de Jesus afirmavam: “Antes importa obedecer a Deus do que aos homens (5.29).” Eles também diziam: “Não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos” (4.20). Não podemos silenciar.  A liberdade religiosa e de expressão é uma grande conquista. Por isso devemos estar atentos, a fim de que não nos amordacem, nem pela violência, nem sob aparência de direito, conforme alguns projetos de lei debatidos em nosso país. A grande verdade é que “a boca fala do que está cheio o coração.” (Lc 6.45). Lamento ver muita gente sem opinião e com o coração vazio. Lamento aqueles que estão com o coração cheio de mágoa, rancor e ódio. E lamento, sobretudo, aqueles que de uma ou de outra maneira tentam silenciar não simplesmente a voz de jornalistas ou cartunistas, mas tentam silenciar a Voz de Deus, que expressa a sua opinião por meio das Sagradas Escrituras. Na natureza e no dom da vida estão os “desenhos”, os traços daquele que nos ama e nos ensina a amar. Cartunistas famosos pelos seus traços foram mortos em Paris; mas para o mundo inteiro, um traço vertical atravessado por um horizontal, lembra o local onde Jesus sofreu o maior dos atentados terroristas; mas a ressurreição foi a prova cabal de que ninguém consegue silenciar o Amor de Deus por nós! Expressar este amor em nossas opiniões pode ser um lindo motivo para viver e até mesmo para morrer. Pastor Ismar L. Pinz  

Comentários (0)





Fechar  X

Liberdade de Expressão




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

www.horaluterana.org.br

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados