Sábado, 24 de fevereiro de 2018, 16:47h


Publicidade

Sicredi
Sicredi

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XII - Número 596 fevereiro - 2018

Fechar X

Ano XII - Número 596

fevereiro - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial JTR Verão II 2018/03

Assine


Home Colunistas

Município em Foco

2018-02-12 Arroio Grande

Entre 2001 e 2015 a renda per capita teve um crescimento de 253%. Tal ocorreu tendo em vista que o Produto Interno Bruto - PIB cresceu 241% e a população caiu 3,4%. O PIB, que era de R$ 128 milhões, passou para R$ 437 milhões em valores nominais e a população, que era de 19.170 habitantes, ficou em 18.524 pessoas.

Atualmente, a composição do PIB é de 71,2% da agropecuária, enquanto o comércio e indústria respondem por 28,8%. No setor primário, despontam a orizicultura e a pecuária de corte. O município é um dos principais produtores de arroz do Estado. Pode-se citar ainda os rebanhos de ovinos e equinos. O florestamento é uma atividade que se expande no momento.

A produção agrícola é desenvolvida, segundo o IBGE (2006) em 825 estabelecimentos rurais que ocupam 147.171 hectares.

Nos aspectos da saúde, na morte infantil, cinco casos foram registrados em 2013. Um número elevado se levarmos em conta o baixo crescimento populacional. A morte materna foi de dois casos, em 2010, e zero, em 2013. Outro indicador importante na observação da saúde é o número de mulheres acometidas do câncer de mama. Em 2013, foi registrado no município apenas um caso de morte, enquanto outros três casos não levaram a óbito.

Quanto à educação, registra-se, em 2015, na educação infantil, 30 docentes e 420 crianças matriculadas. No ensino fundamental, em 2000, foram matriculados 3.443 alunos e, em 2015, 2.465. Uma queda de 28,5%. No ensino médio, também houve queda de 18,8% no período. Eram 678 alunos, em 2000, e 551, em 2015.

A queda de matriculados no fundamental e no médio foi um fenômeno que ocorreu nos 21 municípios da região abrangida pelo COREDE-Sul. Outro fato grave é o baixo número de matriculados no ensino médio em relação aos matriculados no ensino fundamental. Registra-se que um dos fatores possíveis é o fato de jovens que atingem idade para frequentar o médio prefiram se deslocar para centros maiores, como Pelotas e Rio Grande.

Quando se observa o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB, Arroio Grande alcançou no ensino municipal 4,2, em 2005, e 4,8, em 2013, para o 4º e 5º anos, e 3,8 e 4,5 para o 8º e 9º anos.

O analfabetismo levantado, em 2015, foi de 7,52%. Em relação à população com idade de escolarização é uma taxa elevada. Na região, a taxa média foi 5,6% e, no Estado, 4,25%.

Comentários (0)





Fechar  X

Arroio Grande




Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Erli Soares Massaú

Bacharel em Economia



erlimassau@hotmail.com

Arquivo

Publicidade

Publicidade



Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados