Segunda, 25 de maio de 2015, 22:16h


Publicidade

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano IX - Número 453 maio - 2015

Fechar X

Ano IX - Número 453

maio - 2015


Galerias

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno 27 Aniversrio de Morro Redondo 2015/05

Assine

Perfil


Home Cultura e turismo

Cultura e Turismo

15-05-2015

Airton Krolow, o popular Fristick, relembra história da Banda Farroupilha em Morro Redondo 


Foto: Diones Forlan Grupo possui entre sete e oito componentes

 


A Banda Farroupilha surgiu na década de 30, mais precisamente em 1935, no dia 15 de julho. Após muitos anos tocando e animando bailes e festas, o grupo fez uma pausa nas suas apresentações. Mas Airton Sidinei Krolow, conhecido como Fristick, com o apoio e colaboração de outros amigos, relatou que o interesse de retomar esse grupo musical, que foi tão importante para a história do município de Morro Redondo, começou através de uma brincadeira. No entanto, outros rumos foram sendo tomados e em 1992 surgiu a ideia de reviver a história e dar continuidade a trajetória da Banda Farroupilha. “Neste ano iremos completar 23 anos, mantendo este nome e tocando em festas por vários lugares da região”, afirma. Esse momento, conforme ele, é oportuno para agradecer a algumas pessoas, como é o caso de Evaldo Thiel e Arno Marten, que autorizaram o prosseguimento da Banda. Fristick, em nome do grupo, disse ter ficado muito contente e emocionado porpoder tocar mais uma vez no dia do aniversário da cidade onde nasceu e onde tudo começou.



No momento atual, a Banda vem tocando praticamente todos os finais de semana,  seja em casamentos, festas, aniversários e também nos famosos bailes da terceira idade. Os integrantes da primeira formação eram de Morro Redondo e da região, e tocavam aos sábados e domingos, ensaiando nas segundas-feiras à noite, regados a churrasco e cerveja. “Claro que eram outras épocas e hoje tudo é diferente”, ressalta.  


Fristick citou que, no começo da banda, todos os músicos eram do município, no entanto, hoje todos residem na cidade de Pelotas. “A origem foi aqui. Sempre, nos lugares em que tocamos, falamos que a Banda Farroupilha é de Morro Redondo.”


Ele também conta que, quando era criança, entre 10 e 12 anos, viu a Banda tocar na antiga Escola Brasil, atual Colégio Bonfim, e em um baile, no salão dos Hackbart. Por sempre gostar de música, surgiu o interesse, entre as duas décadas seguintes, de seguir a Banda. 


Uma inspiração para seguir na música é que ela pode colaborar para levar um pouco de alegria para as pessoas que enfrentam dificuldades. “A música, através de um baile,  mexe com o sentimento mais puro do ser humano, que é a alma. Basta você estar em um lugar triste que a música vai te tirar deste momento, lhe trazendo um pouco de alegria. Para as pessoas da terceira idade, é um momento de se exercitar e, através da dança, ter auxílio para uma melhora da sua qualidade de vida”, diz ele, lembrando que o primeiro baile da retomada da Banda Farroupilha foi em 1992, na Escola Alberto Cunha, no dia 12 de outubro. Depois, eles seguiram se apresentando em bailes de casamento. 


Fristick relatou que, antigamente, a Banda era composta por muitos instrumentos de sopro como contrabaixo, bombardino, trombone, saxofone, piston, trompete, clarinete e requinta, mas que, hoje em dia, é quase inviável de se manter um grupo assim em atividade. “Eram 12 músicos, mais a estrutura que o grupo precisa. Hoje são atípicas as bandas em ação que mantem um grande número de músicos, que era a realidade do começo da nossa Banda”. 


A Banda chegou a ter 14 componentes, mas hoje possui entre sete e oito pessoas. Frisitick finaliza afirmando que a ideia sempre é levar o nome em frente e manter a tradição cultural, preservando o nome do município. 


Redator: Tradio Regional (Permitimos a reproduo total ou parcial da matria desde que citada fonte)



Outras notícias desta editoria

Comentários (0)





Fechar  X

Airton Krolow, o popular Fristick, relembra história da Banda Farroupilha em Morro Redondo 





O Jornal Tradição Regional não se responsabiliza pelo conteúdo do comentário e se reserva ao direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.


Serão vetadas as mensagens que:


  • Não tratarem do tema abordado na notícia;
  • Sejam repetidas as enviadas pelo mesmo leitor, ainda que com outras palavras;
  • Tenham intenção publicitária, de propaganda partidária, eleitoral ou comercial;
  • Tenham conteúdo ou termos obscenos ou ofensivos;
  • Incentivem racismo, discriminação, violência, medo ou outros crimes;
  • Promovam participação de correntes, spams ou lixo eletrônico.


As opiniões expostas não representam o posicionamento do Jornal Tradição Regional, que não se responsabiliza por eventuais danos causados pelos comentários. A responsabilidade civil e penal pelos comentários é dos respectivos autores. O usuário tem ciência e concorda expressamente com a prerrogativa de restringir quaisquer conteúdos que violem ou que possam ser interpretados como violadores às disposições do presente instrumento.

Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Fechar  X

Airton Krolow, o popular Fristick, relembra história da Banda Farroupilha em Morro Redondo 


Enviado com sucesso!

ok


Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados