Sexta, 20 de julho de 2018, 09:49h


Publicidade

Sicredi
Tordilho

Este conteúdo precisa do Adobe Flash Player instalado.

Get Adobe Flash player


Newsletter

Jornal Tradição

Ano XIII - Número 617 julho - 2018

Fechar X

Ano XIII - Número 617

julho - 2018


Galerias

Publicidade

Especiais

Jornal Tradição

Caderno Especial 161 anos de Canguçu 2018/06

Assine


Home Economia

Economia

12-01-2018

Secretário de Finanças fala sobre situação de Capão do Leão


Foto: Gerson Baldassari/JTR “Temos pontos de alagamentos que precisam de investimentos”, alerta Jerri Madruga, secretário Municipal de Finanças

O mês de janeiro de 2018 chegou, juntamente com novas esperanças do fim da crise. É um ano de teste para a economia brasileira e, principalmente, para as prefeituras que tentam se reinventar financeiramente e continuar atendendo os apelos da comunidade. O JTR conversou com o secretário de Finanças de Capão do Leão, Jerri de Vasconcelos Madruga, sobre a situação financeira da cidade.


De acordo com o secretário, há expectativa de que neste ano a economia local acompanhe a nacional com um crescimento que varia entre 4,5% e 5%, índice incluso no orçamento do ano, previsto com metas de melhorias para a cidade a serem atingidas.



Ainda de acordo com Madruga, nos próximos meses, a Prefeitura enviará à Câmara Municipal um pacote contendo gastos e aumentando a receita municipal para análise dos vereadores. “Hoje, a folha de pagamento dos servidores públicos está em torno de 55%. Isso significa que a cada um real que é investido, 55% têm que se investir na folha de pagamento de pessoal. Além disso, temos um índice constitucional que nos remete a investirmos 25% na educação, e excepcionalmente investimos mais, em torno de 27%, e na saúde 20% da arrecadação. Com toda essa carga tributária que nos obriga a investir, sobra muito pouco do caixa para investirmos na agricultura, na cidadania, em obras e em outras áreas”, explica.


Novos investimentos


Em relação a novos investimentos, Madruga disse que a administração pública tem consciência que precisa investir mais recursos nas ruas da cidade, inclusive é uma das prioridades para este ano. “Temos pontos de alagamentos que precisam de investimentos. Nossas máquinas estão sucateadas, no ano passado conseguimos comprar, com recursos próprios, uma retroescavadeira, mas ainda é insuficiente. Precisamos de outra máquina motoniveladora e de um rolo compactador, precisamos investir em várias frentes”, destaca.


Corte de verbas


Sobre o corte de verbas do governo federal, o secretário disse que tanto o governo federal como o estadual estão em um momento de contenção de despesas, com probabilidade da verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que é repassado aos municípios, servir de fundo nas eleições deste ano, tornando os municípios brasileiros ainda mais arrochados. “Tomara que isso não se concretize porque nossa receita cairá ainda mais”, alerta.


Em relação ao governo do Estado, há esperanças de que repasse valores atrasados, principalmente na área da saúde. “Embora existam indícios de crescimento em nossos tributos, os outros municípios da região também precisam aumentar seus índices porque o cálculo de repatriação aos municípios é global, cabendo uma fatia a cada município”, antecipa.


Fechamento das contas públicas


Capão do Leão está entre o índice de 50% dos municípios que conseguiram fechar as contas de 2017. “Foi um trabalho de gestão, da equipe da Secretaria de Finanças. Conseguimos pagar  nossos fornecedores e nosso funcionalismo em dia. A Câmara devolveu, no final do ano, cerca de R$ 210 mil, sendo que parte desse valor é de retenções, ficando o valor líquido aproximado de R$ 150 mil, o que também ajudou o município a encerrar as contas no final do ano”, conta.


Dívidas são preocupações dos gestores


“Assumimos um município com dívidas e com indicação ao Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal e Estadual. Isso significa que temos uma dívida próxima dos R$ 12 milhões, já incluso o canal do Parque Fragata e o Ginásio de Esportes do bairro Jardim América. O prefeito Mauro Nolasco irá à Brasília assim que terminar o recesso parlamentar para renegociar essas dívidas. Enquanto isso, Capão do Leão está impossibilitado de realizar qualquer tipo de financiamento. As obras previstas são de emendas parlamentares, como é o caso do Ginásio de Esportes Professor Manoel Nei da Costa Neves e da rua Pedro Silveira Lopes”, assegura o secretário, que completa: “Esse é um problema de todas as gestões. Caso não consigamos parcelar a dívida, o município se tornará inviável de administrar. Precisamos unir forças políticas para resolver essa questão. A obra do Parque Fragata foi considerada sem funcionalidade, ou seja, não serve pra nada. O caso é preocupante e, por isso, estamos impedidos de realizar várias ações dentro do município”, revela.


De acordo com ele, a Secretaria Municipal de Finanças esta aberta à comunidade para esclarecimentos com transparência nos setores de compras e investimentos do dinheiro público. O portal da transparência está disponível para acesso ou ainda pessoalmente, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30, na Secretaria. 


Redator: Tradição Regional



Secretário de Finanças fala sobre situação de Capão do Leão


Outras notícias desta editoria

Comentários (0)





Fechar  X

Secretário de Finanças fala sobre situação de Capão do Leão





O Jornal Tradição Regional não se responsabiliza pelo conteúdo do comentário e se reserva ao direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.


Serão vetadas as mensagens que:


  • Não tratarem do tema abordado na notícia;
  • Sejam repetidas as enviadas pelo mesmo leitor, ainda que com outras palavras;
  • Tenham intenção publicitária, de propaganda partidária, eleitoral ou comercial;
  • Tenham conteúdo ou termos obscenos ou ofensivos;
  • Incentivem racismo, discriminação, violência, medo ou outros crimes;
  • Promovam participação de correntes, spams ou lixo eletrônico.


As opiniões expostas não representam o posicionamento do Jornal Tradição Regional, que não se responsabiliza por eventuais danos causados pelos comentários. A responsabilidade civil e penal pelos comentários é dos respectivos autores. O usuário tem ciência e concorda expressamente com a prerrogativa de restringir quaisquer conteúdos que violem ou que possam ser interpretados como violadores às disposições do presente instrumento.

Enviado com sucesso!

Em breve, o Jornal Tradição
Regional entrará em
contato com vocé.

ok

Fechar  X

Secretário de Finanças fala sobre situação de Capão do Leão


Enviado com sucesso!

ok


Jornal Tradição Regional - O elo da notícia até você.

Av. Imperador Dom Pedro I, 1886, sala 1 - Bairro Fragata - CEP: 96030-350 - Pelotas/RS

E-mail: jornaltradicao@jornaltradicao.com.br / Telefone: (53) 3281 1514

© Todos os direitos reservados